quarta-feira, 15 de março de 2017

Herdade


Foi falso o juramento
que selado por um beijo
num dia qualquer de inverno
disse-se amar por eterno.
É certo que tudo termina
acaba-se com o tempo
mas é errado antecipar-se
com um falso juramento.
Não julgaras para não ser julgado
pois às vezes não há fiança
não culparas para não ser culpado
não traia nunca uma confiança.
Nunca jures amor eterno
para não cair no erro da traição
pois pode vender-se por uma herdade
por pura penalização.


**POESIA CRIADA EM 1997

Nenhum comentário:

Postar um comentário