quinta-feira, 23 de março de 2017

Certo tempo depois

É salgado o liquido que escorre
pela minha face.
É da tristeza que sinto
que ele se origina.
É das lembranças de uma amada
que tudo começou.
É de velhas poesias que compus
no silêncio do meu ser.

São tão significantes as batidas
do meu coração.
Como o amor e a solidão
são sempre correspondentes.
A saudade que sinto
é tão linda e admirável.
Como o toque de um colibri
em uma flor perfumada.
São tão lindos os campos
da minha terra.
Como os olhos verdes de alguém
que chamei de minha amada.

Mas vale um lembrete
nesta minha escrita apaixonada
o liquido salgado que escorre
pela minha face
pode ser de alegria.
Pois existem lembranças felizes
que passei algum dia.


**POESIA CRIADA EM 1997

Nenhum comentário:

Postar um comentário