quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Romaria

E ao fechar os olhos
vejo o escuro tão presente
na alma dos homens.

Foi só um sonho sonhado
que em banhado de suor
pensei em estar acordado
a moça bailava em minha frente
sorriso maroto, felicidade ausente
tantas paixões e eu dormi
e nem vi a romaria passar
todos de branco em agonia
e a moça me olhava e sorria
seus lábios murmuravam palavrões
molhava a romaria com raios e trovões
pois era para ser um sonho sonhado
quando pensei que estava dormindo
mas também não estava acordado.

E aos homens ficou um suspiro
do clarão um simples tiro.



**POESIA CRIADA EM 1997

Nenhum comentário:

Postar um comentário