terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Musica clássica

Ao som de uma musica clássica
vou me perdendo por devaneios
e usando esses meios
surpreendentemente me pego escrevendo.
Vem do fundo da alma
do meu mais eterno amor
da mais pura e bela magoa
infinita e poderosa dor.
já teve dois rostos e dois nomes
várias promessas nunca cumpridas
carinhos e afagos sinceros
beijos doces como o fel.
Em tempo cruéis foi um refugio
em doces momentos apenas recordações
foi homenagens aos amigos
entre entes tão queridos.
Foi o berço da minha inocência
o preço da minha decadência
me tornei quem hoje sou
e sou o que chamais terei.
Fui inóspito, vulgar, violento
doce, carinhoso, inócuo
mostrei toda a minha força
e conheci as minhas fraquezas.
E quando a musica clássica termina
eu me encontro num lindo lago dos cisnes
dançando o Danúbio azul
e é por esses motivos que sonho e desejo
que sendo um poeta me vejo.


**POESIA CRIADA EM 1996

Nenhum comentário:

Postar um comentário