segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

05 de Outubro

O dia castigante
a chuva fina molhando o rosto
daquele infeliz
é assim que se diz
de alguém incapaz.
Que já provou do amor
mas nunca sentiu o seu sabor
que durante a noite
apenas chora a sua dor
e escreve o dissabor
é a dor
a dor no peito
peito alvejado por palavras
palavras machucam, matam
aos poucos, mas matam!
Olhe o rosto do infeliz
que nem o menos consegue
provar que a ama de verdade
que nem a orgulha, com orgulho
à noite castigante
no escuro um mergulho
um mergulho!


**POESIA CRIADA EM 1996

Nenhum comentário:

Postar um comentário