domingo, 4 de dezembro de 2016

Sábado passado

Quero sentar  numa nuvem
e ver de lá de cima toda multidão
quero ver os olhos, sorrisos falsos
cheio de ingratidão!
Quero ver a menina sonhando
pensando em um dia ser feliz
quero ver o menino cantando
fazendo o que sempre “Kiss”!
A saudade que aperta no peito
de um  beijo no rosto, palavras de carinho
e um adeus com a morte no leito
e o coração agora já sozinho.
Já não basta mais ser feliz, ser fiel
tem que ter cegueira, muita paixão é besteira
já não existem palavras de amor num papel
soldados de guitarra num mundo cruel!
Mas mesmo assim vou sonhando até me matar
vou apaixonado de encontro ao nada
sei que não quero ver esse amor acabar
sei que uma relação sempre fica inacabada
e sei que não choro por nada!


**POESIA CRIADA EM 2002

Nenhum comentário:

Postar um comentário