sábado, 10 de dezembro de 2016

No final

Pela janela do coletivo
vejo lágrimas de chuva
caírem lentamente
como uma dor na alma
que dói no âmago da gente.
Surpreendentemente me vejo sorrir
tão louco por um beijo
envenenado de paixão
que chega a doer o coração.
Então provo as lágrimas que caem
tão salgado que me da sede
num arrebatador complexo
quando tudo as vezes

termina em sexo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário