sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Amor de lobisomem

Nas curvas do teu corpo
me faço homem
saio da minha sina
de ser um lobisomem.
Entre um sussurro e outro
tenho carisma e bondade
amor que me falta
na sombra da ingenuidade.
E agora que a lua está cheia
e já não me sinto assim tão homem
você foi embora mesmo
só ficou o amor de um lobisomem.


**POESIA CRIADA EM 2000

Nenhum comentário:

Postar um comentário