sexta-feira, 18 de abril de 2014

Narciso


Um dia lindo no céu
onde eu via o teu rosto
coberto por um véu
um dia lindo no céu.

Afinal onde é o deserto?

talvez seja muito longe
ou talvez seja aqui perto
onde fica o deserto?

O sol me queima a sombra

me assombro com o teu jeito
jeito tão irreverente
do sol que me queima ausente.

Tantos foram alua

e eu aqui na rua
bem perto da casa
que dizem ser sua.

Sofro e morro

ressuscito e vivo
talvez com o meu grito
eu chegue ao infinito.

**POESIA CRIADA EM 1995

Nenhum comentário:

Postar um comentário