domingo, 17 de março de 2013

Sol nascente



Foi naquele dia
naquela esquina
que uma menina
roubou meu coração.
Foi naquela hora
eu sei agora
ela não foi embora
deu-me um beijo.
Suave como o veludo
tínhamos tudo
até derrubado o muro
que separa um grande amor.
Seus olhos
são os meus olhos.
Sua boca
É minha boca.
O seu amor
é o meu amor
a nossa juventude
a nossa razão
do sol nascente
de uma grande paixão.

**POESIA CRIADA EM 1995

Nenhum comentário:

Postar um comentário