domingo, 11 de novembro de 2012

Cupio


Ela estava lá parada no alto
e eu fiquei observando-a de longe
e na minha imaginação
eu escutava um solo de guitarra.
O vento não parava e nem cessava
no intimo eu a desejava
mas a minha índole não me ajudava
e dela eu não me aproximava.
E ela estava parada lá no alto
e era preciso só um salto
para conquistar seu coração
mas eu me disse não.
O seu beijo deveria ser suave
seu abraço quente e caloroso
mas eu estava aqui
com o meu jeito orgulhoso.
Só então após muito tempo
eu fui até ela
mas ela não estava mais parada lá no alto
ela já tinha ido embora.

**POESIA CRIADA EM 1995

Nenhum comentário:

Postar um comentário