domingo, 21 de outubro de 2012

Sob o sol do mar



Veja o sol desta manhã tão linda
mais ainda com o teu rosto
querer-te em dizer “olá”
pedindo-lhe não se vá.
Tenho dó da dor
que só vem quando a felicidade se vai
você sentada em uma montanha
esperando o sol que nunca sai.
Vai, cante, desperte a alegria
mesmo arrancando lágrimas
dos meus olhos
olhos que te viram um dia.

**POESIA CRIADA EM 1995

Nenhum comentário:

Postar um comentário