domingo, 28 de outubro de 2012

Guerras




O mundo é sempre o mesmo
e mesmo assim é tão diferente
tantas pessoas ausentes
tantos diplomatas dementes
e talvez seja assim que se mente
de não ter a semente do universo.
Faça-se o papel de Judas
se dizendo um cristão praticante
tão linda é a guerra dos homens
e nunca estamos distante.
Mudar o mundo será possível?
Talvez, mas antes temos
que expurgar todo o nosso mal.

**POESIA CRIADA EM 1995

Nenhum comentário:

Postar um comentário