domingo, 30 de setembro de 2012

Busto de lama




De longe eu vi a água suja
e não enxerguei o meu reflexo nela
com coragem peguei a lama
que me cercava por toda parte
e esfreguei em meu rosto
senti aquele gosto
de passado em minha boca
mas que louca ingratidão
mais lama se fez
quando as minhas lágrimas
caíram no chão
dei um sorriso sincero
dei forma a lama
fiz um busto
da pessoa que me ama.

**POESIA CRIADA EM 1994

Nenhum comentário:

Postar um comentário