domingo, 12 de agosto de 2012

Velho soldado



Uma estrela brilha no céu
e desce lentamente, coberta por um véu
nada mais tem valor
depois de tantos anos, sozinho.
Mas o sonho é uma fantasia
e toda fantasia pode ser moldada
apesar das rugas e pouca energia
ainda sou um soldado.
Pois a estrela brilha em meu peito
mesmo não sendo jovem, sempre haverá um jeito
de esbanjar alegria e amor
pois a minha idade é só superficial
ainda sou jovem, ainda sou o tal
poucos viram o que vi
poucos sabem o que sei
poucos foram os que ofendi
muitos foram os que respeitei
agora o tempo passou
tudo e todos se afastaram
sou velho, mas estou vivo
com Jesus e Deus no coração.

**POESIA CRIADA EM 1994

Nenhum comentário:

Postar um comentário