sábado, 4 de agosto de 2012

Lá longe


Olhe o horizonte
lá longe
onde os meus olhos não podem ver os teus
e nem os meus lábios tocarem os teus.

Olho o horizonte
lá longe
onde esqueci a palavra “te amo”
e nem mesmo você soube o seu significado.

Olhe o horizonte
lá longe
onde você ficou com a felicidade
e nem perguntou se eu queria um pouco.

Olho o horizonte
lá longe
onde você manda a tristeza ao meu encontro
e nem se importa com o meu sofrimento.

Olhe o horizonte
lá longe
onde você esqueceu o meu nome
e nem me deu chance de lembrar o teu.

Olho o horizonte
lá longe
onde você esta tão perto
e nem mesmo sabe que eu ainda te amo.

**POESIA CRIADA EM 1994

Nenhum comentário:

Postar um comentário