domingo, 6 de maio de 2012

Vivificar



Teu semblante tão lindo
tão viva em minha alma
como naquelas tardes calmas
com chuva na vidraça
e os teus olhos sem igual
como uma tempestade, 
um vendaval
no âmago da questão
se o amor é irracional
tão legal e inumano
que dèjá vú algum dia
daqueles que a gente sempre ria.

**POESIA CRIADA EM 1994

Nenhum comentário:

Postar um comentário