domingo, 2 de outubro de 2011

Sonata triste


Ah tristeza!
Vem lentamente me causando dor
olho para o horizonte e vejo-a na forma humana
cabelos ao vento, rosto meigo, tão bela me alcançando
senti na pele a sua presença, fiz amor com ela
e por mais que eu a deixasse feliz
ela é a tristeza e não conhece a felicidade
e em troca da felicidade ela me dava dor.
Ah tristeza!
Vem cavalgando seu corcel negro
olhando em meus olhos, fazendo seu papel
acha graça do meu jeito, me faz sofrer
sabe que não sou ninguém sem ela para viver
tento fugir, achar um lugar oculto
mas em todos os lugares, ela esta presente
então me beija suavemente e me faz chorar.
Ah tristeza!
Solidifica a minha agonia sem hesitar
derruba o meu reino de alegria, me tira as forças para lutar.
Ah tristeza!
Eu sei que você tem um outro nome...

***POESIA CRIADA EM 1994

Nenhum comentário:

Postar um comentário