domingo, 24 de julho de 2011

Desejos sem companhia


Sei que não posso dizer quem é você
pois isto seria uma tarefa muito fácil
conheço-te apenas olhando nos teus olhos
este teu rosto de menina inocente
esconde uma mulher de desejos ardentes.
O chão onde tu pisas parece sorrir
teus passos conta teus segredos
dos quais todos já sabem
e o segredo maior é um desconhecido
o qual a noite sonhas em ser beijada.
O teu sorriso é a própria falsidade
onde os meus lábios desejaram tocar
os teus lábios foram eles, donos de toda tragédia.
E você sorria satisfeita, fazer sofrer
só que um dia, alguém fará o mesmo com você
ira sentir dor e sofrimento, lágrimas
e o teu olhar não mais funcionara
teu sorriso ira fechar, não é mais a mesma
mais ainda assim vou te querer.

***POESIA CRIADA EM 1994

Nenhum comentário:

Postar um comentário