domingo, 13 de março de 2011

É dificil esquecer


É difícil esquecer que se está sozinho
e que o sonho e o amor de uma paixão
acabou-se de repente.
É difícil de crer que em um espaço de tempo tão curto
alguém em que se tinha amor foi embora.
É difícil tirar da mente as ultimas palavras
de alguém que a gente amou
e de repente diz “acabou”.
É difícil escapar dos flashbacks
em que a gente lembra-se que passou momentos lindos
em que a fantasia imperava plenamente.
A dor no peito, a lágrima que insiste em cair
a tristeza que estende a sua mão fria
e a solidão que repentinamente aparece
para confortar do incorformável.
E como deixar para traz
presentes, fotos e cartas
onde está a coragem para revê-los novamente
para reler as cartas
que guardamos com tanto carinho.
Como tirar a tremedeira das mãos
que insiste em acariciar uma fotografia
e levá-la de encontro aos lábios
como se estivesse beijando-a mais uma vez.
Como esquecer se a todo o momento
toca uma musica que faz lembrar-se de tudo novamente
uma musica que fala do ontem
uma musica que fala em yesterdays.
É difícil esquecer quando se ama
é difícil esquecer a praia
é difícil esquecer
é difícil
é!

**POESIA CRIADA EM 1993

Nenhum comentário:

Postar um comentário