segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Para nunca mais ser triste


Antigamente eu sabia o significado da palavra amor
agora esqueci.
Antigamente eu sabia o significado da palavra paixão
agora esqueci.
O tempo passou e com ele a minha ilusão de ser feliz.
O meu sonho de felicidade se tornou em amargura, triste e lágrimas
tentei ser indiferente aos apelos do meu coração
mas descobri que não se pode ser indiferente a uma paixão
que na vida que levamos, os sentimentos são tão importantes
quanto comer, beber e dormir
se apaixonar é necessário para viver.
Eu cometi vários erros quando me apaixonei
erros que me deixarão triste
eu me iludia demais, para mim era só a paixão que existia
mas eu estava errado
eu não me preocupava em saber se haveria retorno do oposto
na minha cabeça só passavam sonhos e fantasias.
Antigamente eu amava com todas as minhas forças
hoje não tenho mais.
Antigamente eu dizia-te amo
hoje tenho medo de falar.
O tempo passou e com ele a minha vida ficou amarga como fel.
Aprendi que tudo o que fiz foi ser feliz da maneira errada
descobri que quem eu amava quem jurava ter esquecido
ainda estava presa em meu coração, descobri que ainda a amava
através das palavras de um amigo, dizendo que estava pensando nela
mudei de assunto, fiquei triste, mas ele estava certo
fui ao mar e chorei, como antigamente e perguntei a Iemanjá
porque sou tão triste, qual o meu pecado, não obtive resposta
tentei o suicídio e não tive resposta, apelei às drogas
não tive resposta, novamente voltei a chorar.
Às vezes tenho vontade de sumir, desaparecer para bem longe
mas tenho medo de ficar só.
Antigamente eu procurava ficar só
hoje a solidão é minha eterna companheira.
Antigamente eu era um pária
hoje sou um nômade.
Nunca sou feliz onde estou nunca estou onde posso ser feliz.
Queria que essa amargura que vive dentro de mim, me deixasse viver.
Que o meu sorriso viesse do fundo da minha alma
eu gostaria de dizer que sou feliz, mas não posso
pois eu tenho uma sina
o meu futuro eu conheço desde os tempos de menino
e descobri que sofro, porque nasci um sofredor.
Mas um dia eu vou parar de sonhar com a felicidade, vou ser feliz
um dia vou parar de me iludir, vou ser feliz
um dia vou parar de chorar, pois não será mais necessário
um dia terei descanso, terei tempo para descansar
do antigamente nunca mais vou lembrar, pois o futuro aconteceu
um dia, talvez pela manhã, alguém encontre meu rosto sereno
calmo como nunca foi.
Pois sei que vou morrer
e a paz vai vir de encontro a mim, não serei mais triste
e vou para sempre para o meu lugar de descanso
vou para o mar.

**POESIA CRIADA EM 1989

Um comentário:

  1. Lindo blog! Amei!
    Passa no meu se puder, bjos!
    http://ameninaqueroubavaasimesma.blogspot.com

    ResponderExcluir