quinta-feira, 15 de junho de 2017

Assim é meu amor*

Quando o sol brilha forte
quando a noite é estrelada
quando a brisa sopra do norte
você parece mais apaixonada.
Então eu penso alto
meu coração acelera
o chão batido vira asfalto
e você vira uma pantera.
O céu é azul
o mar parece verde
te amo de norte a sul
com carinho coloco teu retrato na parede.
O que sinto é verdade
o que digo é mentira
o que não falo é saudade
o meu amor por você não termina


**POESIA CRIADA EM 1988

domingo, 28 de maio de 2017

Amor verdadeiro*

Seria a chuva as lágrimas de Deus
chorando de tristeza pela humanidade
que não se fazem sua imagem e semelhança? 
Será que Deus não se cansa
de seus filhos hipócritas não aprenderem
que não se pega em metralhadoras e lanças? 
Será que Deus não chora 
ao ver seus filhos esquecerem as leis morais

e escravizar seus irmãos a toda hora?
Será que um dia a humanidade verá com os olhos de Deus 
e verá o porque que ele não se vai 
verá que é exatamente esse o ponto do amor
Que os filhos não são abandonados pelo pai!

sábado, 27 de maio de 2017

Para meu mentor*

Sei que caminhas ao meu lado 
me apoiando a carregar o fardo da cruz
sei que tens sempre me apoiado
sussurrando - me os ensinamentos de Jesus. 

As lágrimas que derramei de tristeza 
que turvava a minha visão 
agora sei que era o amor de Deus a única certeza 
do alento breve do meu coração. 

Hoje sou desse mundo e dessa expiação 
e sei que estarei um dia no umbral
então quero poder te estender minha mão 
para que me salve do meu próprio mal.

Sinto que nasci de novo
nascido para a alegria, a vida é para o amor 
sinto que não é algo novo
Quando te aceitei, meu pai, meu mentor.

Família Sefa




Existe um lugar 
em que somos acolhidos 
o remédio é o abraço 
e o socorro é o sorriso.

Tem dia em que se ajuda o próximo 
os carentes deste mundo de expiação 
neste dia de apoio vibratório 
a saudade e a tristeza se vão em oração. 

Tem dia em que se estuda e ouve
Como se aproximar de Deus e Jesus 
tem pessoas que nos falam e ensinam 
como não carregar sozinho  o fardo da cruz.

Tem dia em que nosso espírito é curado 
por mãos mágicas de energia
se doando por inteiro
com amor, afeto e alegria. 

Tem dia em que somos nós que falamos 
em longas palestras de dez minutos
tem os nossos irmãos observando 
e nesta hora estamos todos estudando.

Tem dia em que todos se apresentam
para dos nossos irmãos problemas escutar
somos coletivos e isolados 
para a caridade praticar.

Tem dia das crianças,  jovens e dos pais
todos aprendendo a amar
e ainda pode ter mais 
se todos em Deus acreditar.

e tem o dia da meditação 
para um mundo melhor se tornar 
é dia de oração,  carinho e vibração
para o futuro dos nossos melhorar.

E assim se faz a semana em um ano
se constrói amigos e família 
amor e caridade nos tornando mais humanos
assim é a Família Sefa 
família que tanto amo!

domingo, 26 de março de 2017

Musicas

O que faz a musica por você?
Talvez se lembre de uma paixão adolescente
e de um beijo ávido e sedento
quando escuta sozinho
I don’t want to talk about it.

No frio do inverno, no escuro da noite
talvez lágrimas rolem pela face
lembrando o grande amor que se foi
escutando I want to know what Love is.

E quando vem a lembrança
da turma toda reunida
de preto básico e tristeza no olhar
ao ouvir Boys don’t cry.

E toda rebeldia adolescente
causa risadas e vergonha
quando se dançava loucamente
Dancing with myself.

O que faz a musica por você?
Para mim me faz ter sentimentos vivos
Saudades, melancolias e lágrimas.


**POESIA CRIADA EM 2017

sexta-feira, 24 de março de 2017

Sua imagem


Entre luzes coloridas
luzes de neon
luz branca
que dá a sensação
de estar dançando em câmera lenta
eu olhei no horizonte
e mesmo com tanta gente na pista
eu vi você...
você se aproximou tão elegantemente
e ficou em minha frente
me pediu um beijo
mas antes lhe dei um abraço
queria sentir o teu calor
foi quando repentinamente
eu voltei à realidade
e nela você não estava
mas na verdade
mesmo ali na discoteca
eu tinha a sua imagem
dentro do meu coração
como quando te conheci.


**POESIA CRIADA EM 1997

quinta-feira, 23 de março de 2017

Certo tempo depois

É salgado o liquido que escorre
pela minha face.
É da tristeza que sinto
que ele se origina.
É das lembranças de uma amada
que tudo começou.
É de velhas poesias que compus
no silêncio do meu ser.

São tão significantes as batidas
do meu coração.
Como o amor e a solidão
são sempre correspondentes.
A saudade que sinto
é tão linda e admirável.
Como o toque de um colibri
em uma flor perfumada.
São tão lindos os campos
da minha terra.
Como os olhos verdes de alguém
que chamei de minha amada.

Mas vale um lembrete
nesta minha escrita apaixonada
o liquido salgado que escorre
pela minha face
pode ser de alegria.
Pois existem lembranças felizes
que passei algum dia.


**POESIA CRIADA EM 1997